.:: Naufragados
 

Paisagem deslumbrante, um atrativo para os adeptos ao ecoturismo.

Localizado no extremo Sul da Ilha de Santa Catarina a Praia de Naufragados é um lugar especial, além da paisagem deslubrante possui uma aura de mistério devido aos acontecimentos históricos registrados na região. O principal e mais conhecido, que acabou dando nome à região, foi o naufrágio de duas embarcações de médio porte usadas pelos portugueses próximo à praia, em 1753. Seguindo determinações da Corte Portuguesa, cerca de 250 colonos açorianos viajavam para o Rio Grande do Sul quando ocorreu o acidente, no local hoje chamado de Naufragados. Só 77 colonos escaparam, dos quais parte ficou na Ilha e outros seguiram para Laguna e Rio Grande do Sul. Porém, essas tristes histórias não tiram o brilho da beleza dessa parte quase intocada de Florianópolis. Hoje, parte integrante da área de preservação permanente do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro.

Mais de um século depois, em 1871, foi erguido um farol junto à Ponta dos Naufragados, que se encontra desativado. Pensando em dar maior proteção à Ilha, foi construído entre 1909 e 1913, o Forte Marechal Moura de Naufragados estando localizado logo acima do Farol dos Naufragados, no extremo sul da Ilha de Santa Catarina. Entre as 12 principais fortificações que formaram o antigo sistema defensivo da Ilha é a mais recente e a única que não foi construída no Século XVIII. Sua função era complementar as defesas da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba, guarnecendo a entrada da Barra a partir de uma posição mais elevada. Pertencente ao Ministério do Exército, hoje, deste forte, restam somente alguns trechos de muralhas e o armamento original de três canhões de 120 mm, fabricados pela empresa Armstrong em 1893 e que ainda se encontram em bom estado de conservação.

O caminho até a Praia dos Naufragados reúne grande parte dos atrativos procurados pelos adeptos ao ecoturismo. A 43 quilômetros do centro de Florianópolis, no extremo Sul da Ilha de Santa Catarina, os três quilômetros de caminho são percorridos principalmente nos meses de verão. São cerca de 50 minutos de caminhada percorrendo os dois morros que separam a Caieira da Barra do Sul, última comunidade da Baía Sul, e a Praia dos Naufragados. O trageto pode ser feito também por barcos (botes) durando cerca de 25 minutos.

O mar de Naufragados não é o melhor lugar para se tomar um banho. Vários pontos de repuxo enganam os banhistas e é recomendado não se aventurar por estas águas. Porém, muitos surfistas procuram o local atrás de suas ondas que alcançam dois metros com constante formação de tubos. Para os mais prevenidos, o Rio dos Naufragados desemboca na praia e proporciona um banho mais morno e seguro. Seguindo o seu curso, chega-se a uma bela cachoeira. Não existem pousadas e a única opção é o Camping selvagem. Existem apenas alguns Restaurantes onde se pode saborear uma boa comida caseira. Os estabelecimentos comerciais de Naufragados são tocados pelos nativos do local, que alternam o trabalho nos restaurantes, durante a temporada de verão com a pesca da tainha, no inverno. A trânquilidade da praia so é quebrada nos dias de mar bravo com ondulação quando as ondas ficam boas para a prática do Surf.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Copyright © 2013 - Portal Caieira da Barra do Sul - Todos os direitos reservados